Páginas

28/04/08

Passatempo Portishead

















Um afectuoso obrigado a todos os que participaram nesta vanguardista iniciativa. Foram, com efeito, inúmeros os raios
de luz que nos encheram a caixa de correio, mas apenas um
artista plástico saiu vencedor. O seu nome é António Santos (32 anos, de Odivelas) e é ele o autor desta naive embora inquietante interpretação em paint para a capa do 2º álbum dos Portishead. A ele será entregue uma discografia completa da banda de Bristol.

8 comentários:

O MODERNISTA disse...

O Grande Modernista está de volta ao blog da Radar.

Anónimo disse...

Muito original!!!
Por favor. Não havia, por lá, melhor.

Pete disse...

parabéns pela originalidade.








Está giro, lá isso está (:

Patty disse...

Tá giro! Anónimo, qual é q achas q é o problema?? Tu não teres ganho? lol

Anónimo disse...

O texto da Radar dizia:

“Com a ajuda do sempre útil programa de desenho Paint,
queremos que recriem uma das capas dos Portishead”

Se é “uma das capas”, estão-se a referir a uma das capas dos álbuns dos Portishead.
Se fosse para fazer uma nova capa, ela não precisaria de estar associada a qualquer álbum, certo?
Ou seja, a Radar não precisaria de referir “recriem uma das capas”, mas apenas “criem uma capa”…

Daí a ideia de restringir o passatempo ao Paint, que é um programa extremamente limitado, de modo a ver o resultado da "recriação"…


Joana F.

Rhyme T. disse...

'Tá naif... parabéns, António!

Anónimo disse...

Eu gosto!

Anónimo disse...

Que malta mais pinguinhas, esta!!!